Justiça põe fim à briga e Cubatão terá Faculdade de Medicina
11/09/2018 09:36 em Notícias

Agora é oficial. A cidade de Cubatão vai mesmo ganhar uma Faculdade de Medicina. A informação foi confirmada ontem pela assessoria de imprensa do Ministério da Educação e Cultura (MEC). Ao contrário do divulgado, existia, sim, uma briga na Justiça entre duas universidades da região: Unisanta e Ânima/Unimonte.  

De acordo com nota divulgada pelo MEC, a “Portaria do MEC nº 545, de 26 de setembro de 2016, divulgou o resultado do Edital nº 6/2014/SERES/MEC, primeiro edital de chamada pública de mantenedoras de Instituições de Educação Superior (IES) privadas para seleção de propostas para autorização de funcionamento de cursos de medicina nos municípios selecionados pelo Edital nº 3/2013.

Em relação ao município de Cubatão (SP), foi selecionada a mantenedora AMC – Serviços Educacionais Ltda”

A nota revela ainda o “processo de implantação do curso de medicina em Cubatão, que estava suspenso desde dezembro de 2016, em cumprimento à decisão judicial proferida nos autos do Processo nº 0059696-25.2016.4.01.3400, em trâmite na 6ª Vara da Seção Judiciária do Distrito Federal, foi retomado, pela mantenedora vencedora, em agosto de 2018”.

Cubatão foi a segunda classificada no processo seletivo aberto pelo MEC para criação da faculdade de Medicina. Concorreram 39 cidades e, dessas, 29 preencheram os requisitos para receber o curso - dentre eles, ter mais de 50 mil habitantes, contar com poucos médicos no município e oferecer infraestrutura adequada.

O campus terá 5.100 m² de área construída. O térreo contará com duas entradas: uma para a Policlínica e outra para a Escola de Medicina. O prédio abrigará salas de aula, laboratórios, área administrativa, sala de videoconferência, auditório e biblioteca. O curso terá 7.450 horas/aulas distribuídas ao longo de 12 semestres: formação inicial, do 1º ao 4º; formação intermediária, com raciocínio clínico individual e coletivo, do 5º ao 8º; e internato, do 9º ao 12º.

O programa de residência médica, uma espécie de especialização para o recém-formado, será oferecido nos equipamentos públicos de Saúde da cidade: Policlínica, Pronto Socorro Central, PS Infantil e Hospital Municipal.

Além disso, a cidade poderá receber profissionais recém-formados de outras universidades, completando um quadro de 50 médicos-residentes das áreas de Medicina Geral de Família e de Comunidade, Pediatria e Clínica Médica.

Em troca do terreno cedido pela Prefeitura, a organização, da qual faz parte a Universidade São Judas, cederá dois andares para abrigar unidades de saúde. A previsão de entrega é para 2019.

Estrutura

A primeira turma do curso da Faculdade de Medicina de Cubatão terá 50 alunos. O curso funcionará em prédio vizinho ao Hospital Municipal Dr. Luiz Camargo da Fonseca e Silva, na Avenida Martins Fontes, Vila Nova

Esse terreno já abrigou a antiga Policlínica e, até a década de 1980, um hospital mantido pela Santa Casa de Santos. O grupo Ânima investirá aproximadamente R$ 16 milhões.

Com informações do diariodolitoral.com.br

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE